2
Ago

Solos sadios e férteis são fundamentais para bons cultivos

Não há dúvidas que o solo seja a base para uma agricultura orgânica de qualidade. É através do solo fértil que as plantas conseguem absorverem os nutrientes necessários para crescerem de forma vigorosa e sadia.

Assim como uma construção necessita de um bom alicerce para se sustentar, as plantas necessitam de um solo equilibrado e produtivo para se consolidarem.

Neste artigo, explico porque considero o solo o maior patrimônio do produtor orgânico. Confira:

Deficiência de nutrientes

O uso de compostos químicos e insumos agrícolas nutrem superficialmente o solo e em longo prazo começam a causar estresse hídrico e deficiência de nutrientes. Por isso, a agroecologia possui alternativas ecológicas e sustentáveis que obtém resultados tão bons ou superiores aos constatados na agricultura com elevada utilização de agroquímicos.

O que é essencial para o solo orgânico?

Para que o solo esteja equilibrado é preciso que suas propriedades estejam balanceadas. Cada planta exige um solo com nutrientes específicos, mas se os principais fatores estejam em equilíbrio no processo de nutrição, tornando-se mais fácil.

Ph e taxa de erosão

Um solo de qualidade deve ter um pH equilibrado e não pode possuir uma alta taxa de erosão.

Adubação orgânica

Além disso, os nutrientes ausentes em determinado espaço devem ser inseridos através de processos orgânicos, como a adubação orgânica e a forte presença de microrganismos, uma vez que os adubos sintéticos são facilmente lavados com a irrigação e não garante a saúde do solo.

Proteja o solo fértil

O nível de retenção e absorção de nutrientes também interfere no cultivo. É importante o agricultor proteger o solo, utilizando camadas de matéria orgânica ou até mesmo a técnica de cultivo protegido.

A incidência de raios UV e água em excesso podem prejudicar o solo e, consequentemente, a plantação orgânica como um todo.

O solo e a agricultura orgânica

Para o agricultor orgânico urbano ou rural, cuidar do solo é uma tarefa ainda mais importante que para o agricultor convencional, pois é necessário saber como manejar o solo para que o mesmo continue sendo produtivo e para que, caso ocorra algum problema, seja possível administrar as propriedades do solo e recuperá-lo de forma orgânica.

O solo no dia a dia

Um produtor que tem de lidar com diversos tipos de solo ao mesmo tempo, como por exemplo, solo humífero e solo arenoso, terão de encontrar maneiras distintas de administrar.

No entanto, com as orientações e ideais nesses processos se tornam fáceis e rentáveis ao produtor.