3
Jul

O PAPEL CRUCIAL DAS AVES NA REGENERAÇÃO FLORESTAL

O conhecimento da mudança do uso da terra é importante porque as florestas tropicais são parte integrante da estabilidade em longo prazo da qualidade do ar global e dos ciclos climáticos. A preservação das florestas tropicais depende da biodiversidade animal e vegetal, sendo auxiliada por animais que desempenham a função de espalhar sementes e frutos para regenerar o crescimento.

Estudos destacam que a compreensão do comportamento dos animais e suas características físicas são vitais para o desenvolvimento e preservação de ecossistemas tropicais. Cerca de 90% das espécies de árvores e arbustos tropicais dependem de animais para dispersão de sementes.

Há provas convincentes de que a perda de espécies de aves tropicais após a mudança do uso da terra como por exemplo, uma área de floresta nativa para monoculturas, perturbará tanto a dispersão de sementes quanto as taxas de insetosherbívoros, ambos regulados por aves. Com isso, há implicações importantes para a capacidade das florestas tropicais de se recuperarem das atividades humanas, incluindo o desmatamento.

Estudos realizados em 330 locais em diferentes tipos de habitats, variando de áreas de monocultivos até florestas nativas, avaliaram as mudanças potenciais em dois processos que as aves desempenham papéis importantes, especificamente com relação à dispersão de sementes e predação de insetos.

Nesse contexto, entender as implicações da perda de espécies de aves para a função dos ecossistemas e agroecossistemas é crucial para compreender as trajetórias futuras das paisagens amazônicas, por exemplo.

Considera-se que a perda espécies de aves diminui a possibilidade de recuperação de áreas degradadas. Traços físicos das aves, como o tamanho do bico ou da cauda, ​​ fornecem elementos para avaliação do impacto das mudanças ambientais.

Os resultados sugerem que as extinções locais de aves causadas pela perda e degradação dos seus habitats de floresta tropical não são aleatórias em relação às características da ave.

Por exemplo, a perda de espécies de grande porte e de asas longas em paisagens agrícolas e na regeneração de florestas secundárias significa que certas espécies arbóreas de grandes sementes provavelmente não terão suas sementes dispersas no futuro.

A perda de certos tipos de espécies de aves que se alimentam de insetos, também significará uma falta de controle de insetos herbívoros, muitos dos quais podem ser pragas em áreas agrícolas.

A distribuição das espécies e suas características pode ser usada para avaliar se mantemos ou perdemos a funcionalidade do ecossistema à medida que a mudança no uso da terra se intensifica.

Os serviços de biodiversidade que as aves da floresta tropical fornecem são cruciais para que as florestas funcionem adequadamente.

Entender o fornecimento de processos-chave dos ecossistemas, como a dispersão de sementes, o controle de insetos, a manutenção da biodiversidade vegetal, ajudarão a entender se as florestas tropicais estão sendo prejudicas e reduzindo a resiliência no futuro.

Se for esse o caso, é improvável que as florestas danificadas pelo fogo e a exploração madeireira voltem ao seu estágio natural, porque foram perdidas espécies que ajudaram no processo inicial de constituição.

A eliminação de incêndios selvagens, a redução dos impactos da exploração madeireira, a eliminação do uso de insumos químicos e a aplicação da proteção das espécies caçadas ajudarão a manter a diversidade e a preservação destes processos ecossistêmicos nas florestas e em agroecossistemas.

 

Fonte:http://www.theecologist.org/News/news_analysis/2988541/scientists_highlight_the_critical_role_of_birds_in_forest_regeneration.html

ReportagemLaura Briggs

Site: Ecologist Setting the Environmental – Agenda since 1970