10
Out

10 passos para projetar um lindo jardim agroecológico

Um jardim agroecológico é aquele projetado para imitar o crescimento e a interação natural entre as espécies, para que não haja necessidade de utilização de fertilizante sintético (químico) ou pesticida. Jardins agroecológicos são muitas vezes adotados para cultivar alimentos e ervas, normalmente utilizando plantas nativas e concebidos de forma a explorar os padrões de luz solar e de água.

Geralmente são menores do que os demais jardins que utilizam fertilizantes químicos. Alguns princípios da agroecologia, como o de não prejudicar o ecossistema e de confiar no curso da natureza, levam a jardins extremamente variados e saudáveis que exigem relativamente poucos cuidados.
Confira alguns itens importantes para um jardim agroecológico:

– Solo;
– Sementes;
– Compostagem;
– Sistema de Rega.

Agora siga os 10 passos para iniciar o projeto.

1 – Familiarize-se com as plantas nativas, predadores e pragas em sua área;
2 – Observe como o sol atinge o local de seu futuro jardim;
3 – Elabore uma lista de plantas desejadas e agrupe-as de acordo com a quantidade de sol e água necessária;
4 – Prepare um ou mais canteiros para suas plantas menores;
5 – Comece sempre pelas plantas maiores colocando-as de modo que forneçam sombra para plantas menores, sensíveis ao sol;
6 – As plantas que necessitam de mais cuidados, devem estar próximas à sua casa, se seu espaço disponível for grande;
7 – Coloque plantas que necessitam de quantidades similares de sol e água no mesmo canteiro;
8 – Sempre coloque coberturas em seus canteiros (folhas secas, palhadas…);
9 – Faça, se possível, um sistema de compostagem (composteira);
10 – Utilize um sistema de rega de baixo desperdício de água.

Quase tudo pronto! Vamos a algumas dicas que preparei:

No passo 4 – Canteiros são melhores para o seu jardim, porque eles não exigem que você lavre toda a área a ser cultivada, o que contribuiria para degradar o solo.
Seus canteiros devem ser grandes o suficiente para plantar aquelas espécies vegetais que produzem tubérculos, como: cenoura, nabo, beterraba, rabanete, entre outras. Quanta à largura do canteiro, não deve passar de 1,1 m. Outras espécies plantadas em mudas, por exemplo, é mais recomendável fazer o plantio direto, somente preparando o local onde cada planta será cultivada.

No passo 7 – Considere as pragas ao definir a posição das plantas.

Algumas plantas podem atuar como repelentes naturais para outras, por exemplo, cravo-de-funto próximos aos tomateiros evitam as brocas nos tomates. Faça uma pesquisa sobre plantas repelentes e plantas companheiras.

No passo 8 – A cobertura do solo ajuda a manutenção da umidade e temperatura do solo e prevenir o crescimento de ervas daninhas, além de enriquecer o solo. Priorize resíduos de plantas.

No passo 9 – O composto orgânico é um fertilizante natural que reutiliza resíduos de produtos para o benefício de um jardim ou horta. Uma pilha de resíduos crus de cozinha, resíduos de jardim (como ervas daninhas, plantas mortas ou folhas), e outras matérias orgânicas misturadas com pedaços de papel ou serragem é um sistema de compostagem simples e eficaz. A compostagem é tão eficiente que escrevi uma matéria super interessante ensinando passo a passo a utilizar de forma correta a composteira, e assim extrair o adubo líquido e sólido. Clique aqui e leia. (Como fazer compostagem doméstica: passo a passo).

No passo 10 – A irrigação por gotejamento, que utiliza um tubo de borracha perfurada com furos pequenos e colocada ao longo de um canteiro, é uma boa maneira de conseguir água diretamente no solo e evitar a evaporação desnecessária. Irrigue só quando necessário e lembre-se de variar a quantidade de água com base nas necessidades diferentes das plantas.
Colete água da chuva das calhas ou outras superfícies com grandes barris; recicle essa água em seu sistema de irrigação.

Assim, utilizando essas dicas agroecológicas, pode “construir” ambientes humanos sustentáveis e produtivos em equilíbrio e harmonia com a natureza. Cultivar qualquer tipo de planta utilizando-se de técnicas sustentáveis e ecológicas é tendência e ganha espaço a cada dia.

Professor Milton