16
Jan

A importância da chuva para o meio ambiente e à vida

A chuva tem papel fundamental para a preservação da vida na terra. Sem ela toda a água presente em certo ambiente não retornaria para o mesmo, completando o seu ciclo vital, resultando em um ambiente seco e árido e, consequentemente, sem vida.

A chuva reabastece os ambientes que perdem água naturalmente por vários meios, como por exemplo, a evaporação. Caso isso não aconteça, é impossível haver vida, pois até onde sabemos, sem água não há vida.

Chuva é fonte de água

Dentre tantos motivos que fazem da chuva um elemento essencial, o maior é o fato de ser fonte de água, líquido precioso e indispensável à vida. Os estudos geoambientais divergem um pouco sobre a quantidade de água doce disponível para o consumo no planeta, mas é consenso que esse índice é baixo. Estima-se que aproximadamente apenas 0,3% de todo o recurso hídrico do planeta seja de fácil acesso, em rios e lagos, por exemplo.

Quando se pensa na necessidade da água, imaginamos logo em banhos, rega de plantas, saciar a sede, mas, sua função vai além disso. A água é produto indispensável para a agricultura, à indústria e à agropecuária. Por isso, nossa alimentação é dependente direta da água.

Na agricultura, por exemplo, são raríssimos os cultivos que não exigem quantidades razoáveis de água boa. A falta dela pode ocasionar graves problemas na cadeia alimentar e desequilibrar seriamente os ecossistemas. Dada a importância deste recurso natural, escrevi um artigo que aborda maneiras práticas no dia a dia que possibilita a economia de água.

Escassez de água atinge boa parte do planeta

Ao falarmos da importância da chuva, precisamos enfatizar a situação hídrica no mundo. Infelizmente, a escassez de água afeta 40% da população da Terra. Todos os continentes registram casos.

Os maiores problemas relacionados à falta de água estão em países do Oriente Médio e na África, que já causam graves conflitos. Dentre os mais conhecidos são a disputa pelo Rio Jordão, entre Israel, Palestina e Jordânia; o Rio Nilo, entre Egito e Sudão; e os aquíferos do Saara Central, entre Líbia e Chade.

Contudo, a seca também afeta regiões como o Nordeste do Brasil, o leste dos Estados Unidos e o ocidente da Ásia. Outro continente com graves problemas de água é a Europa. De acordo com dados da União Europeia, ao longo das últimas três décadas a parcela da população afetada subiu para 13%.

Diante do exposto, vale contar com a conscientização das pessoas para que reduza o consumo desenfreado da água e ajude o planeta a se manter vivo. É nosso dever garantir aos nossos filhos, netos e aos nossos irmãos, um mundo saudável e repleto de água para oferecer.

Professor Milton