8
Jul

COMO OS AGRICULTORES PODEM AJUDAR A RESTAURAR O CARBONO?

A agricultura de carbono tem o potencial de trazer a nossa atmosfera original, por meio da adoção de práticas agrícolas que retornam o carbono para o solo.

Essa agricultura pode ser realizada em qualquer escala, uma vez que é uma abordagem eficaz para reduzir o carbono atmosférico e manter solos saudáveis para cultivos de espécies produtoras de alimentos.

Enquanto os agricultores podem praticar a agricultura de carbono em uma escala maior, os indivíduos também podem desempenhar um papel ativo no sequestro de carbono, tornando-se produtores de carbono em seus próprios quintais ou propriedades.

Assim, é fundamental a adoção do sistema plantio direto, plantio de adubos verdese rotação das culturas para aumentar o reservatório de carbono no solo.

É importante ressaltar que o solo sem cobertura oxida o carbono, enquanto as plantas de cobertura o protegem, ou seja, os adubos verdes formam uma barreira entre o ar e o solo, retardando o processo de emissão de carbono pelos microrganismos.

Sugere-se aos agricultores diversificar os cultivos de adubos verdes, utilizando-se espécies de gramíneas, aliadas a espécies de plantas fixadoras de nitrogênio.

Além disso, recomenda-se cortar as plantas espontâneas (roçar) ao invés de capiná-las, além de fazer compostagem com materiais orgânicos produzidos nas propriedades, ao invés de queimá-los, reduzindo, assim, a quantidade de carbono liberado para a atmosfera.

A plantação de culturas de cobertura com bom potencial de fixação de carbono e espécies arbustivas e arbóreas em fileiras ou quebra-ventos, também ajuda no sequestro de carbono, criando uma barreira entre o ar e o solo.

Agricultores podem seguir estes princípios simples e não apenas para restaurar o carbono para o solo, mas ajudar a reconstruir o maravilhoso sistema que a natureza colocou em prática para renovar a atmosfera.

Além disso, seria importante que os formuladores de políticas públicas contribuíssem para a produção de carbono, descartando o uso de fertilizantes nitrogenados sintéticos e apoiando projetos de desenvolvimento que regeneram, preservam e não destroem os ecossistemas do solo.

A agricultura de baixa emissão de carbono não só funciona para remover o carbono da atmosfera, mas também para melhorar os estoques de carbono dos solos.

Levando-se em conta o grande desafio de mitigar os efeitos nocivos das mudanças climáticas, aumenta a importância da agricultura de baixo carbono, postando-seno mesmo nível de importância com das estratégias e projetos visando a geração de energias renováveis.

 

Fontehttps://foodtank.com/news/2017/01/carbon-farming-for-the-individual/

Fonte imagem: meioambiente.culturamix.com