30
Abr

Combatendo as impurezas do ar de forma orgânica, natural e sustentável


Respirar ar puro tem sido uma tarefa cada vez mais difícil, principalmente em grandes cidades como São Paulo, por exemplo, ou em países como a China, super populosos.

Isso acontece devido a vários fatores, entre eles a poluição que os carros e fábricas causam diariamente e ainda pelo uso excessivo de produtos químicos no dia a dia.

No entanto, existem formas ecológicas para amenizar os danos à nossa saúde, sem que haja a necessidade da utilização de remédios ou de aparelhos para respirar ar limpo.

Diversas plantas, de fácil acesso, são conhecidas por realizarem a filtragem do ar, eliminando gases prejudiciais e devolvendo um ar limpo para o ambiente.

O que são plantas purificadoras de ar?

Em geral, as plantas purificadoras realizam a redução de gases prejudiciais à nossa saúde que podem inclusive afetar a respiração e desenvolver alergias, como o benzeno, formaldeído, xileno, tricloroetileno e a amônia.

Isso ocorre porque uma planta purificadora se utiliza destes gases para manter-se saudável e o consumo a elas, não é prejudicial. O mais interessante é que a planta ‘’consome’’ estes cases prejudiciais à nossa saúde, e libera ao ambiente mais oxigênio, o que melhora significativamente a qualidade do ar.

Benefícios no dia a dia

Pesquisas demonstram que o ar que permanece dentro de ambientes fechados se torna um ar viciado, sem circulação, podendo conter até cinco vezes mais poluição que o ar externo.

As plantas purificadoras são uma maneira de combate direto à poluição interna, que pode também ser resultado do uso excessivo de produtos de limpeza e tintas.

Além de oferecer um ar mais puro e proporcionar o conforto diário, as plantas purificadoras de ar também são ótimas como artigos decorativos, deixando o ambiente mais natural e agradável, já que o uso de plantas na decoração resulta em um ambiente mais familiar.

Escolha sua planta favorita

Diante de tantos benefícios, é hora de escolher a espécie que mais lhe agrada e, acredite, pois não faltam são opções. As mais populares são a Babosa, a Espada de São Jorge, a Hera Inglesa e a Samambaia, mas para aqueles que buscam plantas, que além de purificadoras, decorem o ambiente, vale utilizar plantas como a Gérbera, a Clorofito, a Azaleia e a Planta Jibóia.

Atenção: Algumas plantas como o Lírio da Paz e a Dracena de Madagascar são tóxicas para animais domésticos e devem ser colocadas em lugar que não apresente riscos a eles.

Uma dica é colocar as plantas purificadoras em ambiente interno, e principalmente em espaços reduzidos como apartamentos e escritórios.

Cuidar de uma planta purificadora é uma tarefa simples e divertida, que incentiva o contato com a natureza e alivia o estresse. Essa experiência pode ser o primeiro passo para o cultivo da sua própria horta orgânica, repleta de temperos, legumes e até mesmo ervas medicinais, que tal?

Professor Milton