3
Out

8 motivos incríveis para consumir alimentos orgânicos

Você sabia que os alimentos orgânicos, são de grande importância quando o assunto é alimentação saudável? Isso porque, eles reúnem uma série de benefícios e agem a favor do organismo promovendo a saúde e prevenindo inúmeras doenças.

No entanto, sabemos que muitas são as dúvidas sobre o por que consumir alimentos orgânicos. E foi com esse objetivo que preparamos 8 motivos  incríveis para que você se convença e decida de uma vez por todas a  consumir apenas alimentos orgânicos.

1- Podem evitar problemas de saúde

Já que são livres de agrotóxicos e outros produtos químicos, que prejudicam a saúde, os alimentos orgânicos tornam-se uma excelente fonte de nutrição, energia, saúde e bem estar.

Ainda que seja usado nos alimentos convencionais, técnicas de higiene para tentar reduzir os efeitos dos agrotóxicos, eles ainda podem possuir resíduos que provocam reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais ou até problemas mais sérios.

2- São mais nutritivos e saborosos

 

Para a produção de alimentos orgânicos, é necessário que o solo seja rico e balanceado com fontes orgânicas melhoria de sua estrutura e fornecimento de nutrientes e isso reflete no valor nutricional dos alimentos produzidos nestes solos. Como não há fertilizantes químicos nesse processo, o sabor das hortaliças, frutas e legumes, por exemplo, não são alterados.

3- Possuem selo de qualificação

Este segmento alimentício é tão sério e comprometido que possui organizações de agricultores e outras entidades certificadoras que acompanham e fiscalizam os alimentos orgânicos desde a produção atá a comercialização, garantindo ao consumidor que o produto é realmente isento de qualquer resíduo tóxico.

4- Mantém a qualidade da água

Quando a produção não é orgânica, o uso de produtos químicos como os agrotóxicos, podem penetrar no solo, alcançando os lençóis de água, poluindo lagos e rios. O uso desses produtos químicos é muito mais sério do que imaginamos, por isso, preparamos uma matéria exclusiva tratando disso.

5- Ajuda os agricultores que possuem pequenas áreas

 

Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que têm na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico fortalece as famílias no campo e revitaliza as comunidades rurais.

6- Restaura a biodiversidade

A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando agroecossistemas saudáveis. A vida silvestre, parte essencial do estabelecimento agrícola, é preservada e áreas naturais são conservadas.

7- Equilíbrio do agroecossistema

Por não utilizarem produtos químicos no processo de cultivo, o risco de contaminação do solo e dos lençóis freáticos é menor, agredindo menos o meio ambiente. O controle de pragas e ervas daninhas é feito manualmente e mesmo com outras técnicas sem uso de agrotóxicos, com foco na prevenção. Além disso, preservam a fertilidade do solo, a qualidade da água, da vida silvestre e dos demais recursos naturais. A saúde das plantas, o bem-estar animal e a biodiversidade nas propriedades rurais também são valorizados. No processo de produção, toma-se muito cuidado para que não haja destruição e desgaste do solo. Este é protegido ou recuperado para continuar fértil. O resultado é a melhoria contínua das áreas de produção.

8- Não são geneticamente modificados

Outro ponto a destacar em relação à agricultura orgânica é a não produção de alimentos transgênicos – alimentos geneticamente modificados. Eles alteram o equilíbrio natural dos ecossistemas e tendem a substituir espécies e acabar com a variabilidade genética, a capacidade que os organismos têm de se adaptarem a um ecossistema ao longo de gerações

Sendo assim, a escolha pela introdução dos alimentos orgânicos no cardápio contribui para uma boa saúde e preservação do meio ambiente. Os produtos orgânicos são livres de substâncias químicas, apresentam maior valor nutricional, melhor sabor e são sustentáveis. É a melhor escolha alimentar para favorecer a saúde e garantir qualidade de vida para as futuras gerações.

A alimentação orgânica se preocupa com o que chega ao nosso prato, desde a produção até a hora do consumo. Afinal, o alimento orgânico não é simplesmente aquele que é produzido sem o uso de agrotóxicos. Toda a cadeia produtiva, desde o plantio até a venda, é manejada de forma a evitar danos ao meio ambiente, ou seja, de maneira sustentável.

 Abraço

Professor Milton