18
Jul

AGRICULTURA CAMPONESA EM BASES AGROECOLÓGICAS: SOLUÇÃO PARA A CRISE CLIMÁTICA

A agricultura camponesa e a agroecologia são abordagens que privilegiam questões sociais e ambientais. Adotam-se métodos de cultivos que estão em harmonia com os recursos ambientes naturais, preservação da biodiversidade animal e vegetal, melhoram a fertilidade do solo, e também visam alcançar a autonomia dos agricultores e das propriedades.

Algumas pessoas gostariam que nós acreditássemos que os métodos e práticas de produção industrial, utilizados em larga escala, liberam menos gases de efeito estufa que causam alterações climáticas no planeta tais como: regiões com grande volume de chuva em curto período de tempo, enquanto outros locais faltam chuva durante todo o ano, a aceleração do aquecimento global, dentre outros.

Mas esses sistemas baseados na monocultura consomem quantidades substanciais de energia, devido ao uso intensivo de insumos químicos, exportação e importação de transporte, além de altos níveis de mecanização. Consequentemente gera um efeito devastador sobre as condições climáticas, pois são responsáveis por emissões de grande quantidade de gases que provocam o efeito estufa, ou seja, o sistema alimentar industrial global tem importante participação nesse processo.

Diante disso, a agricultura camponesa, baseada em princípios da agroecologia, contribui para preservação e manutenção do meio ambiente e dos camponeses. Nesse processo, prima-se por propriedades autônomas, reduzindo significativamente a utilização de insumos externos às propriedades, valorizando os recursos disponíveis nas propriedades e favorecendo processos naturais, como ciclagem de nutrientes, fixação biológica de nitrogênio, equilíbrio biológico, entre outros.

Também incentivam a manutenção de espécies arbóreas nativas da região, que são estocadores de carbono, e buscam a deslocalização da produção e da comercialização, reduzindo consideravelmente a necessidade dos produtos serem transportados de um local para outro.

Assim, valorizam a comercialização dos produtos e alimentos através da venda direta entre os agricultores e os consumidores, sem a necessidade dos travesadores, agregando valor e minimizando o custo de produção.

Nesse contexto, algumas soluções reais para diminuir as emissões de gases do efeito estufa, que provacam alterações climáticas no planeta, são adotadas pela agricultura camponesa que busca empreender um sistema alimentar que busca direcionar para uma abordagem real positiva, que valoriza o conhecimento popular dos camponeses, bem como os aspectos sociais, econômicos e ambientais, para melhorar o clima mundial!

Fontehttps://viacampesina.org/en/index.php/actions-and-events-mainmenu-26/-climate-change-and-agrofuels-mainmenu-75/1921-peasant-agriculture-a-true-solution-to-climate-crisis

Site de acesso: La Via Campesina – Internacional Peasant´s Movement