9
Ago

5 opções de adubo orgânico para se fazer em casa

Boa parte dos produtores e hortelões que decidem começar a plantar seus próprios vegetais tem como objetivo principal fugir dos fertilizantes industriais, mas principalmente dos agrotóxicos, garantindo produtos saudáveis e diretamente ligados à sustentabilidade. Preparamos 5 opções de receitas de adubo orgânico que podem ser feitas em casa e usadas em pequenas hortas.

Minhocas – Produção de Húmus por minhocas

Para quem pensa que a minhoca serve apenas como isca para pescaria, se engana. As minhocas produzem o húmus, após consumirem fezes de animais e restos de vegetais, transformam tudo isso em um adubo muito rico, que é o húmus.

Pode-se fazer esse processo em casa, até em apartamento. O viveiro de minhocas é dividido em três andares: no primeiro, as minhocas se misturam aos materiais orgânicos (estercos e restos de plantas e folhas); no segundo, ficam represados os compostos depositados pelos animais (o húmus); o terceiro andar armazena o líquido (chamado de chorume) que escorre dos três primeiros, usados como biofertilizante líquido.

Compostagem laminar com grama

Da próxima vez que capinar o quintal, não desperdice a grama cortada. Recolha uns bons punhados e distribua sobre a terra. Além de deixar o ambiente mais verde, esses resíduos vegetais são fonte riquíssima de nitrogênio. Quando se decompõe, a grama recém cortada enriquece o solo em que foi colocada com diversos nutrientes benéficos ao desenvolvimento de qualquer vegetal.

 Uso de cascas de ovos

Outro produto que geralmente vai para o lixo, mas pode se transformar em um importante fertilizante orgânico é a casca do ovo, que é rico em cálcio e potássio. O ideal é que as cascas sejam lavadas, trituradas e adicionadas no entorno de cada planta, mas também pode ser adicionada à terra antes de plantar as mudas.

Compostagem

Este é, sem duvida, o método mais comum entre os produtores e hortelãos urbanos. A compostagem é uma mistura de restos de comida e de outros materiais orgânicos ricos em nitrogênio, como  grama e folhas verdes e secas de diversas espécies vegetais.  Por se tratar do método mais comum e usado, preparamos um artigo especialmente tratando desse assunto no nosso blog.

 

Esterco animal

Outro tipo de adubo orgânico muito usado é o esterco de animais herbívoros, como vacas, ovelhas, cavalos, entre outros. Mas, nesse método é comum a utilização indevida já que muitos depositam os dejetos dos animais na terra, de imediato. É preciso que permaneçam misturados e amontoados por, pelo menos, duas semanas dois meses, protegendo-o da chuva direta. Cuidar para que não falte e nem tenha excesso de umidade. Depois deste tempo, você pode usar o líquido gerado no processo para borrifar sobre as plantas, após diluir em água, além de usar o estrume curtido para adubar a terra.